domingo, 15 de novembro de 2009

Destino cruel




A noite de ontem me trouxe um tormento incomum. Umas cenas que não saíam da minha cabeça, paradas alí, e repetindo, e repetindo. Eu sentia meu coração apertar no peito. Não sabia se deveria acreditar no que minha mente dizia, porém, não tinha coragem de achar um motivo para meus pensamentos. Estava me achando maudosa demais em julgar e sofrer precipitadamente.
Hoje eu acordei com um gosto estranho na boca, um misto de medo, pavor, paixão e muita saudade.
Estava tudo lindo, o dia lindo, os pensamentos lindos, até a comida estava linda hoje. Porém a mesma sensação de ontem não me saiu do peito. Ouvi mais de 30 vezes a mesma música, com pensamentos bons na cabeça. Sonhando, planejando, imaginando... Tudo ao mesmo tempo. Só que mais do que tudo isso, eu estava desejando.
Desejando sua presença, seu calor, seu cheiro, seus beijos e seus abraços. Elementos esses que eu nunca conheci. Contudo, a sua presença fria que se limitou a dizer apenas o necessário destruiu tudo que havia se passado de bom no meu dia. Às vezes é complicado entender os humanos, principalmente os do sexo oposto. É sempre assim, talvez seja a lei da vida.
Mas, o que pensar agora? Não terei mais sua presença, seu calor, seu cheiro, seus beijos e nem seus abraços? Seria doloroso demais pra mim. Mas, o que realmente seria doloroso? Acabar tudo agora, e encerrar essa nostalgia que me corroe todos os dias ao acordar, pensar em você e lembrar que vc está longe? Ou, talvez, seria mais doloroso prosseguir com essa história de um amor puro, gostoso, lindo, mas que acaba se tornando um bad romance? A resposta infelizmente eu não sei, pois daria tudo pra saber. Talvez você nunca leia esse meu desabafo, talvez ninguém nunca leia, mas eu preciso, minha alma suplica, que eu diga isso à alguém, mesmo que esse alguém não "ouça".
Eu te amo, com todos os sentimentos do meu âmago, mas não suportaria viver um amor impossível pelas barreiras do tempo e do espaço, eu não suportaria tamanho sofrimento.
Hoje, mais do que nunca, eu preciso sentir você, mesmo que seja seu ódio, sua raiva, ou seu despreso. Mas hoje eu preciso olhar pro seu olho, ver você, sentir sua presença. Porque hoje, é o dia que eu mais necessito de você.

Que o destino nos dê a melhor responta e que a mesma não nos faça sofrer (ou ao menos que seja o mínimo possível).

1 comentários:

Sa Maionese disse...

Amiiiiiga, procure a ajuda de um profissional pra tirar ele da sua cabeça urgente!!! E se precupe com coisas que te façam bem! Um verdadeiro bem.


"O nascimento
de uma alma
é coisa demorada
não é partido ou jazz
em que se improvise 2x
não é casa moldada
laje que suba fácil
a natureza da gente
não tem disse me disse

No balcão do botequim
a prosa tá parada 2x
não se fala da vida
não acontece nada"

Papo de surdo e mudo - O Rappa
Beijoss miiiil!

Postar um comentário